Efeitos do extrato do caroço do abacate sobre a inflamação induzida na pata de ratos pela carragenina

  • Giuliano Roberto Silva * Faculdade Presbiteriana Gammon - FAGAMMON - Lavras - MG; *Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS - Alfenas - MG; * Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações.
  • Tufi Neder Meyer Professor Doutor orientador de Mestrado e Doutorado em Biotecnologia e Odontologia da Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações - MG; É membro da Academia Mineira de Medicina.
  • Joana Beatriz Barros Pereira Professora Doutora Orientadora do Mestrado e Doutorado em Educação e Biotecnologia da Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações - MG.

Resumo

O abacate é uma fruta abundante no território nacional. Há relatos etnofarmacológicos do uso de extratos do caroço do abacate nas contusões musculares. Neste trabalho, foram estudados os efeitos do extrato hidro-alcoólico do caroço do abacate a 80% sobre o processo inflamatório em um modelo experimental utilizando ratos Wistar. Foram usados 25 ratos adultos machos, divididos em 5 grupos de 5 animais cada. Em todos os grupos, foi induzida inflamação pela injeção, na almofada plantar de pata traseira direita, de solução de carragenina 0,1% (0,1 mL).  Além da carragenina, em cada grupo ocorreram os seguintes tratamentos, ministrados por via oral (gavagem): grupo 1 – solução de cloreto de sódio a 0,9%; grupo 2 – piroxicam 50 mg/Kg; grupo 3 -  extrato do caroço de abacate, dose de 0,5 mL/kg; grupo 4 - extrato do caroço de abacate, 1,5 mL/kg; grupo 5 - extrato do caroço de abacate, 2,0 mL/kg. A evolução do edema foi acompanhada logo após, 1, 2, 3 e 4 horas após o início dos tratamentos. As medições do volume da pata foram feitas por um sistema em que uma seringa plástica de 10 mL, contendo água, serviu para quantificar o volume de líquido deslocado pela imersão da pata tratada. Os animais foram mortos por transecção medular após o término dos experimentos. Os resultados foram tabulados, analisados e submetidos a tratamento estatístico. Não foram observadas diferenças entre os grupos de tratamentos. Neste experimento, não foram constatados efeitos antiinflamatórios do extrato do caroço do abacate.

Palavras-chave: plantas medicinais, inflamação, antiinflamatórios, abacate.


Warning: Smarty error: unable to read resource: "file:0/plugins/generic/usageStats/templates/outputFrontend.tpl" in /var/www/html/php5-instance/ojs/lib/pkp/lib/vendor/smarty/smarty/libs/Smarty.class.php on line 1094

Biografia do Autor

Giuliano Roberto Silva, * Faculdade Presbiteriana Gammon - FAGAMMON - Lavras - MG; *Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS - Alfenas - MG; * Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações.
Atualmente está Doutorando "Stricto Sensu" em Promoção de Saúde na Universidade de Franca - UNIFRAN - Franca SP (2014), Mestrado "Stricto Sensu" em Biotecnologia em Saúde na Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações MG (2008), Especialização "Lato Sensu" em Ginástica Especial Corretiva pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas - UNIFMU - São Paulo SP (2000), Especialização "Latu Sensu" em Diversidade e Gênero na Escola - Universidade Federal de Lavras - UFLA e Universidade Aberta do Brasil - UAB - Lavras MG (2011). Possui graduação "Licenciatura Plena" em Educação Física pela Faculdade Presbiteriana Gammon - FAGAMMON - Lavras MG (1998), Professor Faixa Preta 3º DAN de TAEKWONDO - Belo Horizonte MG (2012), Professor Faixa Preta 1 DAN de NINJUTSU - Nepomuceno MG (2012). É Professor da Faculdade Presbiteriana Gammon - FAGAMMON (Lavras-MG), Professor da Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS (Alfenas-MG), Professor da Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR (Três Corações - MG), Professor da Rede Estadual de Ensino Efetivo na Escola Estadual Coronel Joaquim Ribeiro (Nepomuceno-MG), Professor das Academias Espaço Saúde (Nepomuceno-MG) e Gym Center (Lavras-MG). No momento suas atividades principais são: Docência Universitária (Graduação e Pós-Graduação), Educação Física Escolar (Ensino Fundamental), Avaliador Físico, Montagem de Programa de Treinamento (Musculação) e Artes Marciais (TAEKWONDO) e (NINJUTSU). Tem experiência nas seguintes disciplinas em nível Universitário Superior de Graduação: Atletismo, Ginástica Geral, Ginástica Especial Corretiva, Psicomotricidade, Lutas e Artes Marciais, Musculação, Socorros Urgentes, Prática de Formação, Metodologia da Pesquisa e do Trabalho Científico, Estágio Supervisionado, Prescrição de Exercício para Atividade Individualizada (Personal Trainer), Motricidade Humana, Treinamento Desportivo, e em nível de Pós Graduação (Latu Sensu): Atividade Física para Grupos Especiais (Hipertensos, Cardiopatas, Obesos, Dislipidemias, Problemas Posturais e Articulares, Problemas do Aparelho Respiratório (Bronquite e Asmáticos), Diabéticos e Terceira Idade).
Tufi Neder Meyer, Professor Doutor orientador de Mestrado e Doutorado em Biotecnologia e Odontologia da Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações - MG; É membro da Academia Mineira de Medicina.
Graduação em Medicina (1974), Mestrado (1998) e Doutorado (2003) em Cirurgia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. É membro da Academia Mineira de Medicina. É professor titular da Universidade Vale do Rio Verde (UNINCOR), Três Corações, MG, em seu mestrado em Odontologia. Coordenou o Centro de Reabilitação Física da Casa de Saúde Santa Fé, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG). É cirurgião plástico e cirurgião geral da Clínica Cirúrgica Dr. Tufi (Sulplast Clínica Cirúrgica) e da Fundação Hospitalar São Sebastião, em Três Corações. É Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, tendo Título de Especialista nas duas áreas (Cirurgia Plástica e Cirurgia Geral). É Membro Internacional da ASPS (American Society of Plastic Surgeons). Tem experiência de mais de 35 anos em Medicina, Ensino e Pesquisa, com ênfase em Cirurgia Plástica e Restauradora. Tem formação complementar em vinhos (curso Nível 4, Diploma, do WSET - Wine & Spirits Education Trust, Londres, UK), sendo membro associado do Institute of Wines & Spirits; é Certified Wine Educator pelo WSET e Formador Homologado del Vino de Jerez.
Joana Beatriz Barros Pereira, Professora Doutora Orientadora do Mestrado e Doutorado em Educação e Biotecnologia da Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR - Três Corações - MG.
Possui graduação em Farmácia - Bioquímica pela Universidade Federal de Alfenas (1978), Mestrado e Doutorado em Educação pela Universidade Vale do Rio Verde (2000 e 2005). Atuou na Educação Básica no Colégio Universitário e na docência de Ensino Superior em nível de Graduação e Pós graduação, nas áreas de Botânica/ Biologia Geral (Anatomia e Fisiologia) / Microbiologia / Atenção Farmacêutica/Prática de Ensino. Além da docência exerceu a Direção do Colégio Universitário, Coordenação de cursos na área de saúde, Direção do Instituto Superior de Educação, foi Pró Reitora de Graduação e Assuntos Acadêmicos e reitora da UninCor. É professora pesquisadora da Universidade Vale do Rio Verde . Implantou cursos de licenciaturas, bacharelados e tecnólogos nas áreas de educação, saúde, exatas, da terra, e a modalidade ensino a distância com credenciamento junto ao MEC. Atuou na coordenação do SIMAVE (Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Básica) e do Projeto Veredas em Minas Gerais. Proprietária e responsável pela Droga Rili e Farmácia Ltda e pela Quali In Laboratórios e Serviços Ltda onde exerce a função de Diretora de Qualidade. A atuação no mercado e na academia, na docência e na administração, e também como consultora da Triellum Consultoria Integrada, proporcionou uma experiência interdisciplinar e multiprofissional. As atividades de participação social se deram nos Conselhos Municipais de Educação, de Saúde e do Meio Ambiente, nas Conferências Municipais, na AFBTC - Associação de Farmacêuticos, CRFMG-Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais, ABENFAR-Associação Brasileira de Ensino Farmacêutico e CBH-Verde - Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Verde. Participa do grupo de pesquisa em Plantas Medicinais da UNINCOR e publicou trabalhos de aplicação direta nas comunidades. A experiência de 30 anos em uma instituição comunitária provocou a tese de doutorado abordando " Universidade Comunitária, uma perspectiva para a Educação Superior do Século XXI".
Publicado
2015-09-02
Seção
Artigos Originais